O programa Universidade do Trabalhador (Unit), gerido pela Prefeitura de Joinville, através da Fundação Municipal Albano Schmidt (Fundamas), está ampliando a oferta de vagas para cursos técnicos e de qualificação profissional por meio do Pronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. E vem mais por aí. Neste segundo semestre, 1.444 vagas serão abertas em 51 cursos gratuitos.

A confirmação do número de vagas destinadas a Joinville ocorreu durante reunião em Brasília, com a presença do presidente da Unit/Fundamas, Gilberto Leal. Neste novo ciclo do Pronatec, os cursos, fomentados pela Unit, serão ofertados pelo Senai, Senac, Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e Fundamas.

As matrículas devem abrir a partir de setembro. Os 51 cursos técnicos e de qualificação profissional abrangem diversas áreas, entre elas: metalmecânica, têxtil, refrigeração, eletrônica, marcenaria, manutenção automotiva, moda, cultura, estética e embelezamento, eventos e culinária. As informações sobre vagas e locais dos cursos também serão divulgadas no site da Fundamas (www.fundamas.com.br).

Em 2014, primeiro ano de funcionamento da Unit/Fundamas, o número de vagas quase dobrou, passando de 3.759 em 2013 para 6.394 vagas, entre as ofertadas pela própria Fundamas, com preço abaixo do praticado no mercado, e vagas gratuitas do Pronatec. Em 2015, são mais 3.708 vagas pela Fundamas, com alunos já em curso, além das 1.444 anunciadas agora.

O presidente da Unit/Fundamas, Gilberto Leal, explica que a Universidade do Trabalhador foi criada inicialmente para ampliar a oferta de vagas gratuitas por meio do Pronatec. “Depois fomos ampliando com as parcerias, sempre sob o guarda-chuva da Unit, para alavancar a formação gratuita de trabalhadores em Joinville, um compromisso do plano de governo”, destaca.

O objetivo principal do Pronatec é estimular a qualificação profissional, aumentando a empregabilidade e facilitando o acesso ao emprego, de acordo com a demanda do mercado de trabalho.

As vagas e os tipos de cursos são pactuados pelo comitê gestor da Unit (formado pela Fundamas, Secretarias de Assistência Social e Educação, Fundação Cultural, Fundação 25 de Julho e Secretaria de Integração e Desenvolvimento Econômico/Cepat); INSS e SINE; e as instituições de ensino ofertantes de cursos do Pronatec, que são Fundamas, IFSC, Senai, Senac, UniSociesc e Sest/Senat.

Conforme a lei que instituiu o Pronatec, é dada prioridade a estudantes da rede pública, inclusive da educação de jovens e adultos, trabalhadores, beneficiários titulares e dependentes dos programas federais de transferência de renda, adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas e pessoas com deficiência. Vagas remanescentes são preenchidas com base nas fichas de pré-inscrição. Os cursos acontecem nos centros educacionais da Unit/Fundamas ou nas instituições parceiras.