Museu de Sambaqui realiza oficina sobre museus criativos e educação patrimonial

Ação faz parte da Semana de Museus de Joinville

0
22

O Museu de Sambaqui de Joinville recebeu, nesta segunda-feira (15/05) profissionais das áreas de cultura, turismo e educação para a palestra “Museus criativos e educação patrimonial”, ministrada pelo coordenador do curso de museologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Valdemar de Assis Lima.

Segundo ele, os museus são espaços de memória que devem estar próximos de todos os públicos, especialmente das crianças. Nesse contexto, o papel dos profissionais que atuam nos museus é fundamental.

“Entre as diversas funções, os profissionais que atuam em museus devem garantir ao público o acesso ao uso das ferramentas e das estratégias que lhes possibilite fazer uso social da memória, de forma plena e cidadã”, comenta o professor.

Tais iniciativas serão concretizadas nas ações educativas culturais, na forma de acolhimento, na linguagem que o museu utiliza para os diferentes públicos que o visitam, nas propostas de divulgação dos seus acervos e exposições, ou seja, em tudo aquilo que é voltado aos visitantes, com foco na liberdade e na perspectiva de emancipação social.

Para Lima, ao contrário da visão que perdura desde séculos passados, os museus não devem ser percebidos pelo público como muros, mas, sim, como pontes entre o mundo atual e a memória que pertence a cada indivíduo.

Embora mudanças já tenham ocorrido, ainda há trabalho pela frente. “Estamos caminhando de forma progressiva, temos avanços e experiências positivas. Mas ainda há muito o que se fazer, principalmente pelo fato de muitos museus ainda não terem um plano museológico, uma política educacional. Isso é fundamental para que os museus sejam, de fato, espaços democráticos”.

E nesse cenário de mudanças, eventos como a Semana de Museus, realizada em Joinville, são essenciais. “Entendemos que hoje os museus são fóruns, espaços de discussão e de uso social da memória. Iniciativas como essa servem para sensibilizar, formar e, sobretudo, para abrir o diálogo entre as memórias, o que fortalece essa perspectiva democrática de acessibilidade aos museus”, conclui o professor.

A ação fez parte da programação da a Semana de Museus de Joinville, que vai até o dia 18. O evento é realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo (Secult).