UniSociesc, em Joinville recebe o Festival do Minuto

0
28

Mais de 250 espaços pelo Brasil afora receberão, até domingo, o Festival do Minuto, tradicional mostra criada em 1991 que leva ao conhecimento geral curtas-metragens com até 60 segundos de duração selecionados por uma curadoria. Um desses pontos é a UniSociesc, cujo curso de cinema e audiovisual é o anfitrião das sessões em Joinville. Elas acontecem hoje, em dois momentos: às 18 horas, com curtas em variados estilos de animação (como o da imagem acima, do recifense Jonas Menezes); e às 19 horas, com as mostras Melhores — uma seleção de vídeos que abrange diversos assuntos e técnicas, incluindo aqueles filmados com celular, animações e videoarte — e Universitária, feita de curtas produzidos por estudantes e professores. Não precisa dizer que é tudo de graça.

Da porta para dentro
A transferência da arte de rua para espaços fechados e, digamos, mais formais ainda é coisa nova em Joinville, e pode-se conferir a Bilbo um certo pioneirismo local nesse sentido. O grafiteiro, autor de inúmeras intervenções artísticas pela cidade, mostrará seus traços e cores durante um mês na galeria do Salvador Vegan Café – a abertura é hoje, às 19 horas. Variando do nanquim a tinta acrílica, as dez pinturas da exposição O Retorno de Saturno discute a distorção dos elementos cotidianos e a loucura dessa rotina.

Drama
O cineclube da Galeria 33, em Joinville, exibe nesta sexta-feira o drama italiano Montedoro (2016). Uma americana de meia-idade procura suas raízes depois da morte de seus pais adotivos. Na esperança de encontrar a mãe biológica que ela nunca conheceu, ela viaja para um remoto lugar no Sul da Itália, Montedoro. A sessão, às 20 horas, é gratuita.

Materno

Da safra de novas produções da Dionisos Teatro, a peça Mãe-criada será apresentada na sede da Amorabi (que comemora 36 anos de fundação), no bairro Itinga, hoje, às 20 horas. O solo de Clarice Siewert acompanha o trajeto da barriga ao bebê e investiga o que sobra da mulher por trás dessa tarefa que lhe é atribuída pela humanidade. A entrada é gratuita.

Narrações
A Livraria A Página recebe amanhã, a partir das 10 horas, a seleção final do Concurso Contadores de Histórias promovido pela Feira do Livro de Joinville. Nove contadores terão suas narrativas – baseadas em obras de autores convidados do evento – analisadas pelas juradas Marlete Cardoso, Alcione Pauli e Brigitte Farina Schroter. Os aprovados se apresentarão na feira, em junho. A entrada é gratuita.

Errata
Orelhada escorregou feio na edição de ontem ao informar que a palestra do escritor Erich von Daniken em Joinville seria na quinta-feira. Na verdade, o autor do best-seller da ufologia Eram os Deuses Astronautas? será hoje, dia 26, às 20 horas, na sede da Acij. As inscrições, a R$ 150, ainda podem ser feitas pelo site sinaisdosdeuses.com.br.

Bola rolando
Apareceram os dois primeiros nomes da 11ª Feira do Livro de Jaraguá, marcada para agosto. Vencedor de dois prêmios Jabuti, cronista no jornal Zero Hora e dono de um blog no O Globo, o jornalista e escritor Fabrício Carpinejar (foto) abrirá a primeira noite do evento no dia 10. No dia seguinte, a atração será o também jornalista e escritor Eduardo Spohr, famoso pela trilogia Filhos do Éden, pelo best-seller A Batalha do Apocalipse e pelas participações no blog Jovem Nerd.

Trio orgânico
A salada sonora do grupo Música Orgânica, que aponta da MPB à world music, finca sua poesia musicada hoje na Livraria O Sebo, em Joinville. O trio de Porto Belo – finalista do Prêmio Profissionais da Música, de Brasília – é a atração de mais uma rodada do Projeto Reverbera – o Som do Cantautor, o que significa dizer que ele marca presença duas vezes no espaço: primeiro, às 15 horas, com um workshop de composição; depois, às 20 horas, com o show baseado no disco O Dia do Despertar, lançado em 2016. Nos dois momentos, a entrada é gratuita.