Requalificação da rua São Paulo está atrasada e obras devem terminar em setembro em Joinville

Primeiro prazo apresentado pela Prefeitura era de que obras concluiriam no primeiro semestre

0
16

As obras de requalificação da rua São Paulo começaram em janeiro e deveriam estar prontas até o final do semestre, mas continuam gerando transtornos para os moradores da região e motoristas que passam pela via, que liga a zona Sul ao Centro de Joinville. A Prefeitura diz que o atraso foi devido aos meses mais chuvosos, que causaram interferência no decorrer dos trabalhos. Agora, a promessa é de que terminará toda a intervenção até setembro.

A requalificação da São Paulo prevê a pavimentação em concreto em frente aos abrigos de ônibus, faixas exclusivas para os coletivos, calçadas acessíveis com ciclovias compartilhadas, além de nova drenagem, novo projeto paisagístico e novas sinalizações horizontal e vertical. A intervenção acontece em um trecho de 1,85 quilômetro, que vai do cruzamento da rua com a Monsenhor Gercino até a esquina com a Ministro Calógeras. O investimento é de R$ 5,1 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) – Mobilidade Médias Cidades.

Além da demora, uma das reclamações dos moradores é de que houve casos em que foi feito um pedaço da obra e depois uma equipe voltou para quebrar e fazer novamente. A Prefeitura informou que esse tipo de intervenção foi necessária para readequações nas obras. No entanto, o vigia Domingos Antônio Amandio, 54 anos, que mora na rua São Paulo, também reclama que há trechos em que a intervenção é iniciada, mas não concluída.

– Eles querem fazer concreto em cima da minha calçada de lajotas. Dizem que vão fazer, mas não sei quando, porque foram para frente e não voltaram mais – conta.

De acordo com a Prefeitura, esse problema acontece porque as obras estão sendo realizadas simultaneamente em todos os trechos e o trabalho como um todo ainda não foi concluído. Outro morador, que não quis se identificar, diz que também há problema com a poeira levantada pelos carros em trechos inacabados da obra. A casa dele não pode ser aberta e pessoas deixaram de usar um ponto de ônibus em frente por causa do pó. Ele ainda critica os motivos para a requalificação da rua São Paulo.

– É uma obra de aparência. Eu acho que tem que trabalhar em cima de prioridades e necessidades, mas a São Paulo não é uma dessas. Nunca ouvi que tinha algo que precisasse mexer aqui. Lógico que eu sei que vai ficar melhor, mas as ruas que estão piores que essa vão ficar como estão ou a Prefeitura também está mexendo nelas?

A Prefeitura ainda afirmou que esta é a primeira fase de requalificação da rua São Paulo. A segunda fase, ainda sem os recursos disponíveis, será no trecho entre as ruas Monsenhor Gercino e Barra Velha.